NOSSODIA Online
NOSSODIA Publicidade
Londrina, 26 de Setembro de 2017
nossoprograma

Nossa crônica

De queixo caído

10/08/2017
Por Cláudia Bergamini

Gosto quando me deparo com gente que faz rir, ainda que nem perceba. Dias atrás fui num desses lugares adoráveis comer espetinhos, gastronomia baixa rsrs, como dizem os críticos e que Londrina sabe ter com maestria. Estava eu saboreando um delicioso e bem temperado espetinho de Kafta, quando comecei a ouvir a conversa ao lado. Que coisa feia isso! Você deve estar pensando, ouvir conversa alheia. Não é que o espaço seja pequeno, mas já eram umas dez da noite e acho que o frio espantou a coragem do londrinense, porque havia poucas pessoas e lá costuma ser agitadinho. Bem, o fato é que a madame da mesa ao lado, com bem mais vontade de ser madame do que representava, estava criticando o lugar. Dizia que não serviam com rapidez, não colocavam a bebida no copo, apenas deixavam a garrafa sem servir e, ainda, que os pratos eram largados pelo garçom e não postos à mesa. Falava e comparava o lugar com outro estabelecimento da cidade. Ouvi com atenção cada crítica, embora não concordasse, fiquei bem quietinha. Aí chegaram os pedidos da mulher. Ela levou à boca com cara de quem não estava muito crente no sabor. Foi muito engraçado ver a expressão de susto dela, porque o lugar vende espetinho de qualidade e com sabor hummm fantástico. A mulher comeu tanto que esqueceu que era madame. Não sei se a crise ou a curiosidade a levou até lá, mas sei que espero que ela tenha aprendido a não criticar o que não conhece. Como dizem por aí, ficou de queixo caído!