NOSSODIA Online
NOSSODIA Publicidade
Londrina, 27 de Julho de 2017
nossoesporte

PRIMEIRO PONTO - Clima quente

Goleiro Zé Carlos e zagueiro Luizão podem ser punidos pelo Londrina em razão da confusão em Pelotas

18/05/2017

Reprodução/Facebook
Bastante alterado, Zé Carlos teve que ser contido por vários jogadores e membros da comissão técnica


O Londrina promete se pronunciar nesta quinta-feira (18) sobre a briga entre o goleiro Zé Carlos e o zagueiro Luizão ao final do empate em 1 a 1 com o Brasil, na terça-feira (16), em Pelotas. A confusão ainda no gramado do estádio Bento Freitas tirou um pouco do brilho do primeiro ponto conquistado pelo time na série B.
O gestor Sérgio Malucelli, que não esteve em Pelotas e acompanhou a partida apenas pela TV, conversou, por telefone, com o executivo de futebol, Ocimar Bolicenho, e o técnico Claudio Tencati, mas vai tomar uma posição oficial apenas após se encontrar com os dois jogadores. A delegação alviceleste retornou a Londrina apenas na noite de quarta-feira (17).
"Conversei com os dois jogadores para entender realmente o que havia acontecido e as versões são parecidas. Agora com todas as informações claras, vamos nos reunir e chegar a uma decisão", informou Ocimar Bolicenho, que chefiou a delegação no Rio Grande do Sul.
Tencati preferiu não se pronunciar. "Infelizmente eu não sei o motivo. Mas, é muito precipitado dizer alguma coisa neste momento. Vamos olhar as imagens, conversar com o elenco e tomar as decisões internas. Depois, junto com a diretoria, tomar uma posição", afirmou, em entrevista logo após a partida. Internamente, não se descarta uma multa aos envolvidos e até mesmo a rescisão contratual.
As agressões verbais e físicas entre os jogadores aconteceram após o apito final. No último lance da partida, a bola foi alçada para dentro da área do Londrina e o zagueiro teria reclamado com Zé Carlos, que não saiu do gol. O goleiro partiu para cima do Luizão e os dois trocaram empurrões. Bastante alterado, Zé Carlos teve que ser contido por vários jogadores e membros da comissão técnica.
"A discussão no futebol é normal, ainda mais no calor do jogo, mas o que saiu um pouco do habitual foram os empurrões. Não posso adiantar nada e vamos analisar todos juntos e levar em conta a opinião de todos", frisou Bolicenho. Zé Carlos e Luizão não conversaram reservadamente após os acontecimentos e nem se reuniram com os demais jogadores do elenco em Pelotas. (Lucio Flávio Cruz/Grupo FOLHA)

Recém-chegado
O goleiro foi um dos reforços contratados para a série B e fez apenas duas partidas pelo alviceleste. Já Luizão está no clube desde 2015 e fez o gol que garantiu o acesso da série C para a B. Começou a temporada como titular, mas depois perdeu a condição e chegou a treinar em separado para readquirir a forma física. Em razão de problemas disciplinares, também foi afastado do elenco durante o Paranaense.
Após a partida, dirigentes do Londrina conversaram com o árbitro Thiago Duarte Peixoto (SP) sobre o ocorrido. O juiz não relatou na súmula da partida as agressões, o que pode evitar uma punição aos jogadores. Porém, os atletas podem ser denunciados ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), baseado nas imagens da confusão. (L.F.C.)